• Facebook - Grey Circle
  • Instagram - cinza Círculo
  • Twitter - Grey Circle
  • YouTube - Grey Circle

© 2023 por Tipo Diva Blog | Orgulhosamente criado com Wix.com

A importância do diário para um adulto - The importance of a diary for an adult

01.12.2016

 

Olá caros leitores, como vão vocês? Comigo graças a Deus tudo em paz!
Hoje resolvi falar de um assunto que parece não ter muita importância, e foi justamente por parecer sem importância é que resolvi dividir com vocês como uma coisa tão simples foi tão fundamental em meu último ano de vida. Espero, de verdade, que esse post possa auxiliar algum de vocês caso estejam passando por uma situação semelhante à minha. 
É fato que sou uma pessoa extremamente comunicativa (exemplo claro disso é criação desse blog), sou mesmo muito falante, amo expor minha opinião a respeito de um assunto que entenda e estou sempre aberta a aprender sobre algum outro que ainda não tenha conhecimento emao fazer novas amizades, apesar de em um primeiro momento ser razoavelmente tímida .
Levando tudo isso em consideração, já dá pra imaginar que sou uma pessoa que precisa estar em contato com outras pessoas até por uma questão de sobrevivência. Se eu ficar em isolamento dividindo meus pensamentos somente comigo, é bem provável que eu fique doida... 
Aí você me diz : Já entendi que você fala muito, mas onde quer chegar com essa conversa e o que ela tem a ver com um diário ?
Minha explicação começa com a minha chegada em Salvador - BA. Como já comentei com vocês sou mineira, e no momento "mineiropolitana" (mineira vivendo em Salvador) e com todas as mudanças de cidade que ocorreram em minha vida, eu sempre deixo para trás algumas amizades. Claro que com o avanço tecnológico o contato ainda é possível, mas vocês hão de convir comigo que ele reduz muito o diálogo e a proximidade, e em alguns casos você simplesmente perde o amigo em função da distância. 
Nesse momento você já deve estar entendendo onde quero chegar correto? Se não, continue me acompanhando que já vai entender.
Cada vez que eu me mudo, preciso fazer novos amigos, afinal eu preciso me comunicar tanto (ou quase) quanto preciso de comer hahahaha. Acontece que, em um primeiro momento eu sou tímida, sou daquelas que se não chegar em mim e puxar conversa, simplesmente não rola conversa alguma. Mas a partir do momento que ela inicia, aí eu vou longe!
Só que quando me mudei pra Salvador, a situação foi um pouco mais delicada do que em minhas outras mudanças. É que em função de uma gama gigante de fatores, eu precisei parar de trabalhar e isso limitou consideravelmente meu acesso a novos contatos e consequentemente o meu poder de comunicação, gerando em mim algo muito negativo, um estado quase depressivo.
Por mais que eu mantivesse contato com meus amigos de outras cidades, nunca era a mesma coisa, a cada contato o tempo diminuía em relação ao anterior, afinal todo mundo tem o que fazer né?
Pois bem, foi aí que eu decidi fazer um diário. Na verdade a ideia surgiu quando eu estava organizando alguns documentos antigos e me deparei com uma caixa cheia deles, dos meus antigos diários, os que eu fazia quando ainda era uma criança e contava neles quase que detalhadamente cada coisa que havia acontecido comigo no dia. Isso me fez lembrar uma fase muito gostosa da minha vida, lembrei que tratava aquele caderninho era como se fosse um amigo, nele eu poderia falar tudo, e nunca ser mal interpretada, julgada ou nada do tipo.
E foi aí que me deu aquele estalo! Vou fazer um diário novamente! E mesmo com a ideia praticamente decidida, resolvi pesquisar se aquilo seria um benefício para mim ou um malefício me fazendo fugir da realidade e me transformando em alguém antissocial.
Para minha alegria descobri que não era a única a fazer (ou querer fazer) um diário depois de adulta e descobri ainda que ele tinha vários benefícios comprovados, não só por quem já havia feito, mas por psicólogos após estudos.

Assim sendo, providenciei o diário e comecei a escrever tudo o que eu estava acumulando na cabeça, porque, quando eu não esvazio minha mente, nem dormir direito eu consigo. 
E nesse momento você está se perguntando se um diário adulto é igual ao de uma criança, eu te digo que não, e que sim :D ! Isso vai depender muito de quem escreve e da necessidade dele no momento que escreve.
Para mim foi uma experiência totalmente diferente, algo muito além de contar o que ocorreu no meu dia. Começa pelo simples fato de eu não sentir necessidade de escrever todos os dias fazendo uma narrativa do meu cotidiano. A única coisa que não havia mudado com relação ao meu diário do passado, era o fato de enxergá-lo como um aliado ...
Lembro que minhas primeiras palavras nele foram um relato da minha trajetória até a decisão de criá-lo, como uma espécie de apresentação entende? Parece coisa de maluco mesmo né? Mas é agora que entra a melhor e mais importante parte desse bate papo!
O diário me ajudou sim a aliviar aqueles pensamentos que muitas vezes não tinha com quem dividir, mas ele me deu algo muito maior que isso, e que confesso nem eu mesma esperava...
Ao dividir minhas idéias e pensamentos com aquelas folhas de papel, comecei a, de certa forma, organizá-las e, a partir delas, descobrir coisas novas a fazer. E isso meus amigos, foi verdadeiramente mágico! Era como que, mesmo sem dizer uma palavra sequer, aquele caderno me desse sugestões e novas idéias a todo instante!
Foi a partir dele que decidi criar meu canal no Youtube, e assim não perder a prática na maquiagem, já que não estava trabalhando ativamente, e como consequência conquistei novos amigos, pessoas que passaram a dividir idéias e trocar informações comigo sobre meu trabalho, e isso me trouxe pessoas com quem eu pudesse me comunicar! Fantástico né?
Foi através do meu diário também que me recordei que eu era boa com as palavras e isso me motivou a criar o blog, então meus caros leitores, se hoje estou aqui dividindo experiências com vocês, agradeçam ao meu diário.
Foi através dele também que consegui controlar minha impaciência e impulsos intempestivos em momentos de brigas conjugais, afinal se você tem alguém pra te escutar na hora da raiva, certamente você não despejá-la no seu cônjuge, e isso conta muito em um relacionamento. Ponto pro diário! 
E o mais importante de tudo! Foi com o diário que descobrir minha capacidade de gerir um novo negócio, uma nova forma de passar para as pessoas os meus conhecimentos de maquiadora, sem necessariamente me encontrar fisicamente com elas, e isso abriu uma novo projeto de negócio em minha vida, no qual estou bastante imersa no momento.
Então meus caros leitores que chegaram até aqui, não vou mais de delongar porque o texto já está gigante, mas vou reforçar, se você precisa organizar suas idéias, dividir algo sem ser julgado ou simplesmente esvaziar sua mente cheia de informações, faça um diário!
Você verá que ele trará a você muito mais do que você imagina! E acredite, dele só virão coisas boas!
Deixo mais uma vez a minha foto para vocês dividindo esse momento ....

 

 

 

 

Beijos queridos e até o próximo post!

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload